Já ouviu falar em Cadastramento Arbóreo?

Já ouviu falar em Cadastramento Arbóreo?

O Cadastramento Arbóreo nada mais é do que a listagem de modo qualitativa e quantitativa de espécies arbóreas e arbustivas em determinado local, mapeamento, marcação e medição de espécies vegetais localizadas em área inventariada. As informações são levantadas por engenheiros florestais e integram um relatório a ser entregue ao cliente.

O desenvolvimento urbano leva à ocupação de novas áreas. Normalmente esta expansão se faz sobre áreas em que há indivíduos arbóreos ou manchas de vegetação que necessitarão de algum tipo de manejo.

Para que se possa definir o tipo de manejo a ser utilizado, é necessário que este processo se inicie com o inventário florístico da vegetação (ou inventário florestal) – obrigação para qualquer tipo de empreendimento novo, seja ele com fins públicos ou privados, e ainda com objetivo residencial, comercial ou industrial. A partir da locação do projeto e da identificação qualitativa e quantitativa das espécies, as demais etapas do licenciamento ambiental poderão ser realizadas.

Empresas privadas que necessitem da execução de inventários florísticos – obrigação para qualquer tipo de empreendimento novo, seja ele com fins públicos ou privados, e ainda com objetivo residencial, comercial ou industrial – remoções, podas ou transplantes vegetais para realização de edificações.

 O levantamento arbóreo consiste nas seguintes etapas:

  • Plaqueamento das árvores, fixação de anilha simples, para controle de número de exemplares e localização;
  • Anotação de árvore morta; quando o vegetal apresentar tronco seco, ou seja, quando não houver fluxo de seiva pela árvore
  • Identificação botânica com nome popular e cientifico;
  • Medição do DAP (diâmetro à altura do peito), medido a 1,30m do solo com geralmente 5cm de acordo com a legislação de cada município, estimativa de altura e diâmetro da copa;
  • Verificação do estado fitossanitário do exemplar, identificando pragas. Na ocorrência de cupim, informar se é subterrâneo ou arborícola ou outro e se com ataque, atividade (inseto vivo), túnel ou vestígio de túnel, estrutura de ninho, ocorrência de fungo;
  • Avaliação das raízes;
  • Ocorrência de podas, se há ou não vegetação interferente, ou ocorrência de anelamento, caiação ou dendrocirurgia.

Manter sua propriedade dentro das regulamentações é respeitar e valorizar seu patrimônio. O Grupo Soul é especialista nesse assunto e pode te ajudar com todas as questões referentes a sua propriedade rural!

Quer saber mais sobre assuntos relacionados à segurança e meio ambiente? Acompanhe nosso blog Soul News e fique por dentro! Ou então, acesse nosso Facebook ou nosso Instagram.

Deixe uma resposta