Como reduzir taxa de afastamento do trabalho por transtornos mentais?

Entenda a relação entre transtornos mentais e afastamento do trabalho

Transtornos mentais e afastamento do trabalho – Transtornos mentais (9%) é considerada a 3ª maior taxa de afastamento do trabalho, ficando atrás apenas de lesões/envenenamento (31%) e doenças do sistema osteomuscular (19%). Além disso, estudos mostram que a depressão é a principal causa de pagamento de auxílio-doença não relacionado a acidentes, com 31% das solicitações. Dados impressionantes, não acham?

Inúmeros são os fatores que contribuem para o aumento das doenças psicossociais. Vamos listar aqui alguns destes fatores:

– Carga excessiva de trabalho;
– Insegurança laboral;
– Assédio sexual ou psicológico;
– Exigências contraditórias e
– Má gestão organizacional.

 

Mas como diminuir a taxa de afastamento em minha empresa?

O primeiro passo é ter em mente o bem-estar do colaborador. Com isso, os gestores devem considerar e proporcionar um ambiente de trabalho que cumpra com as orientações técnicas e laudos de avalição de segurança, ergonomia e integridade física dos trabalhadores.

Depois disso, os gestores devem considerar as exigências atribuídas e a capacidade de cada colaborador. Dessa forma, os diretores podem individualizar as atribuições relacionadas às entregas de cada funcionário.

Além das ações mencionadas acima, os gestores também podem avaliar a necessidade do fornecimento de cursos e treinamentos para cada posição em sua equipe de trabalho. Normalmente, após o treinamento adequado ou a graduação em cursos específicos para determinadas funções os colaboradores sentem-se mais confiantes e motivados para a determinada função, diminuindo erros e melhorando as entregas.

 

Quer saber mais sobre assuntos relacionados à segurança e meio ambiente? Acompanhe nosso blog Soul News e fique por dentro! Ou então, acesse nosso Facebook ou nosso Instagra

Deixe uma resposta